OPINIÃO: Uma mensagem para Brasília

22/03/2018

Estamos aqui, em Brasília, participando do Fórum Mundial da Água no Brasil, e vimos com alegria a campanha #SOMOSMAISSANEAMENTO ganhar espaço no ambiente do evento.

 

As oito mensagens da campanha vêm ao encontro de uma expectativa que todos nós que atuamos no setor do saneamento sempre tivemos, a de que a parceria e o diálogo pudessem guiar as melhorias tão necessárias ao setor.

 

Agora, essa noção de que saneamento é um direito que precisa fazer parte da agenda de prioridades nacionais está ganhando corpo entre a sociedade civil.

 

É preciso que esse esforço de engajamento – seja por meio das redes sociais ou outras ferramentas de mobilização – continue, para que o acesso à água segura e esgotamento sanitário seja uma realidade.

 

A ONU estabeleceu a data de 2030 como meta para a universalização do saneamento no mundo. Muitos países estão investindo aquém do necessário para atingir essa meta. O Brasil, por sua importância no cenário dos recursos hídricos, precisa dar o exemplo e promover mais investimentos em saneamento, por meio da parceria entre o público e o privado.

 

Com isso, toda a população será beneficiada.

 

* Paulo Roberto de Oliveira, presidente do grupo GS Inima Brasil e apoiador, por meio da ABCON, da campanha #SOMOSMAISSANEAMENTO