Fórum Mundial da Água reúne representantes de mais de cem países em Brasilia entre 18 e 23 de março

13/03/2018

Evento vai permitir o diálogo sobre uso racional desse recurso, conservação, proteção, planejamento para o futuro

 

Brasília irá sediar a oitava edição do Fórum Mundial da Água, que este ano terá como tema o compartilhamento de água. De 18 a 23 de março são esperadas cerca de dez mil pessoas de mais de cem países para debater o assunto.

 

O fórum é um espaço de diálogo mundial para firmar compromissos políticos relacionados à água e para incentivar o uso racional, conservação, proteção, planejamento e gestão deste recurso em todos os setores da sociedade.

 

O diretor-presidente da Adasa, Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal, Paulo Salles, acredita que o fórum é uma ótima oportunidade para debater a questão hídrica, que é um problema mundial. Ele alerta que a questão da falta de água afeta várias atividades humanas:

 

“Nós estamos aprendendo que a água não é uma questão ambiental apenas. Ela é uma questão econômica na medida que segundo relatório da ONU, de cada quatro empregos no mundo, três dependem de água, e desses três, dois dependem de muita água. Então quando a gente vê uma crise em que falta água, pode ter certeza que o setor econômico sofre, e por consequência, perda de empregos, perda de receitas, problemas que aparecem e precisam ser sanados, muitas vezes de uma maneira emergencial”.

 

Segundo Paulo Salles, precisamos aprender a lidar com a escassez de água, usando menos esse recurso, buscando o seu reuso e novas fontes de abastecimento.Para acompanhar o evento, a Câmara criou uma comissão externa, coordenada pelo deputado Nilto Tatto, do PT de São Paulo, que também preside a Comissão de Meio Ambiente.

 

A comissão externa também irá acompanhar o Fórum Alternativo Mundial da Água, que irá acontecer na mesma data e é organizado pela sociedade civil, sob o ponto de vista da água como um bem essencial à vida, como explica Nilto Tatto:

 

“O grande objetivo dessa comissão externa, acompanhar o debate desses dois grandes fóruns que estarão acontecendo aqui em Brasília, mas também com a preocupação de ver um debate de como podemos aprimorar a legislação no Congresso Nacional, a legislação brasileira, nessa perspectiva da água para consumo humano, para consumo dos animais, na medida em que aqui no Brasil também está se intensificando cada vez mais a disputa pela água”.

 

O Fórum Mundial da Água ocorre a cada três anos. Essa é a primeira vez que o evento será sediado na América do Sul. A organização será realizada pelos governos federal e do Distrito Federal e pelo conselho mundial da água.

 

Fonte: Câmara dos Deputados